About Us

The Medeiros Family started making knives around 1907, starting with Valério's great-grandfather Porfírio Medeiros.  Followed on by his grandfather Nery Medeiros, who kept the tradition in São Borja, a small town in the south of Brazil - Rio Grande do Sul.
A region famous for the barbecue culture - churrasco - in the same style as Uruguay and Argentina.
.
 
Valério's father, Paulo Medeiros, taught him the art of "Cutelaria". Playing in his father's shed since he was 13 years old. His father left him a wonderful art: making unique knives that symbolise love, culture and tradition.
Today, Valerio produces around 150 knives a month. Working on his farm, maintaining and improving his art every day.
 
Every knife is made individually by hand, giving each piece its own soul. 
The Cutler, in addition to his production of traditional knives, also develops excellent work in Damascus steel for those who appreciate something more refined and artistic, both for collecting or even to use in their barbecue. A Damascus knife can take up to 60 days of intense work to be finished.
The noblest metals, in their most rustic form, become pieces of a lifetime.
A Medeiros Knife is much more than a sharp edge. It is an essential tool loaded with hard work, perseverance, quality, love and enthusiasm.
  
Paulo Medeiros       &        Valerio Medeiros
___
___
Facas Medeiros since 1907
Facas Medeiros since 1907

If you love to cook, you will love your Medeiros Knife.
.
.
.
🇧🇷🔪
A Família Medeiros começou a fabricar facas em torno de 1907 com o bisavô de Valério, Porfírio Medeiros. Seguido por seu avô Nery Medeiros, que manteve a tradição em São Borja, uma pequena cidade do sul do Brasil - Rio Grande do Sul. A região conhecida pela cultura do churrasco no mesmo estilo de Uruguai e Argentina.

O pai de Valério, Paulo Medeiros, foi quem lhe ensinou a arte de "Cutelaria". Brincando no galpão do pai desde os 13 anos, desde então desenvolveu essa paixão pela Cutelaria.

Seu pai lhe deixou como herança uma arte maravilhosa: de fazer facas únicas que simbolizam muito amor, cultura e tradição.

Hoje, Valerio produz em torno 150 facas por mês. Trabalhando em sua fazenda, mantendo e melhorando seus produtos a cada dia. Feitas à mão e uma-a-uma, cada peça tem sua própria alma. O cuteleiro, além da sua produção de facas tradicionais, também desenvolve um excelente trabalho em aço damasco para quem aprecia algo mais requintado e artístico, tanto para colecionismo ou até mesmo para usar no seu churrasco (e impressionar todos ao redor).

Os mais nobres metais, na sua forma mais rústica, se transformam em peças para uma vida toda.

Uma Faca Medeiros vem com muito mais do que uma lâmina afiada. É uma faca carregada de muito trabalho, perseverança, qualidade, amor e entusiasmo.

Se você ama cozinhar, você vai amar sua Faca Medeiros.